Considerado o maior evento em âmbito latino-americano nas áreas de Arquivologia, Biblioteconomia e Museologia, o  é realizado anualmente em países com representação no comitê permanente e já teve as seguintes edições:

  • I EBAM (14, 15 y 16 de septiembre 2009 – La Paz, Bolivia) Auditorio: Salón “Revolución” de la Vicepresidencia del Estado Plurinacional de Bolivia;
  • II EBAM (9, 10 y 11 de septiembre 2010 – Lima, Perú) Auditorio: Universidad Nacional de San Marcos;
  • III EBAM (14, 15 y 16 de septiembre 2011 – La Paz, Bolivia) Auditorio: Salón “Revolución” de la Vicepresidencia del Estado Plurinacional de Bolivia;
  • IV EBAM (1-3 de octubre 2012 – Buenos Aires, Argentina) Auditorio: “Jorge Luis Borges” de la Biblioteca Nacional Argentina;
  • V EBAM (16, 17 y 18 de octubre 2013 – Sao Luis, Maranhao, Brasil) Auditorio de la Universidad Federal de Maranhao – UFMA;
  • VI EBAM (24, 25 y 26 de septiembre 2014 – Medellín, Antioquia, Colombia) Auditorio Fraternidad, Instituto Tecnológico Metropolitano, sede Boston;
  • VII EBAM (28, 29 y 30 de septiembre 2015 – Valparaíso, Chile). Aula Magna Universidad de Playa Ancha;
  • VIII EBAM (26, 27 y 28 de septiembre 2016 – Montevideo, Uruguay). Sala Auditório Vaz Ferreira, Biblioteca Nacional;NTRO LATINOAMERICANO DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E MUSEÓLOGOS (EBAM);
  • IX EBAM (9, 10, 11, 12 y 13 de octubre 2017 – Ciudad de México, México). Museo Numismático Nacional de Casa de Moneda de México;
  • X EBAM (17, 18, 19, 20 y 21 de septiembre de 2018 - La Paz, Bolivia). Salón Revolución de la Vicepresidencia del Estado e
  • XI EBAM (5, 6, 7, 8 Y 9 de agosto de 2019 - San Juan, Puerto Rico). Museo de Arte de Puerto Rico. Teatro Raúl Juliá.

Atualmente o EBAM conta com representantes de dezessete países em seu Comitê Permanente e Coordenadores Nacional (Argentina, Bolivia, Brasil, Chile, Colombia, Costa Rica, Cuba, Estados Unidos, México, Nicaragua, Panamá, Paraguay, Perú, Puerto Rico, República Dominicana, Uruguay e Venezuela) e essa representação promove a participação de um expressivo número de participantes a cada edição do evento. Para 2020 está planejado um evento com cinco dias consecutivos de atividades e apresentações de trabalho relacionados com a temática do encontro que irá das 8 às 17h e um dia dedicado a visitas guiadas a bibliotecas, arquivos e museus.

 

TEMA: POLÍTICAS PÚBLICAS INFORMACIONAIS PARA INSTITUIÇÕES DE MEMÓRIA E USUÁRIOS

EIXOS TEMÁTICOS:

1 - Políticas Públicas para arquivos, bibliotecas e museus: Entender como as políticas públicas podem dar respostas aos problemas emergentes e contingentes das situações informacionais dos países. Refletir sobre as formas de se elaborar, aplicar, rever e manter políticas públicas no âmbito dos arquivos, das bibliotecas e dos museus. Discutir as arenas e atores envolvidos nos processos de discussão, elaboração, implantação de políticas públicas informacionais, bem como, compreender os fatores preponderantes que levam as possibilidades de fracasso. Analisar o papel das entidades privadas e da sociedade civil nas políticas públicas para instituições de memória. Compreender a função das políticas públicas informacionais no contexto democrático.

2 - Políticas de conservação e preservação de acervos: Estudos sobre o gerenciamento de riscos em acervos de diferentes suportes como também as medidas de controle: arquitetura, ambiente para documentos físicos e eletrônicos. Apresentar experiências voltadas para conservação e acondicionamento de acervos. Compreender as estruturações de políticas e Estratégias de Conservação e Preservação em situações emergenciais, relacionados aos Arquivos, Bibliotecas e Museus. Inclui análise sobre o planejamento de preservação, envolvendo documentos em papel, eletrônicos, registro sonoros e fotografias entre outros.

3- Estudos de público e usuários: Estudos sobre aspectos teóricos, metodológicos e de avaliação da relação entre os sujeitos em suas variadas denominações: público, visitante, audiência, usuário, cliente, consumidor, dentre outras, envolvendo seus comportamentos e as instituições de memória. Inclui o delineamento dos perfis, hábitos, educação, satisfação, interação com arquivos, bibliotecas, museus, serviços e sistemas de informação.

4 - Gestão, tecnologia e dados abertos: Estudos específicos e integrativos sobre gestão, tecnologia e dados abertos em arquivos, bibliotecas, museus e centros de documentação e informação., abrangendo as soluções tecnológicas inovadoras para as instituições de memória. Busca reunir trabalhos que evidenciem as tendências em torno da discussão sobre a aplicação das tecnologias da informação e da comunicação na gestão da informação e conhecimento, além de contemplar abordagens sobre Marketing, Marketing Digital, Criatividade e Inovação, Automação, Repositórios, Bancos e Bases de Dados, Ciência de Dados, Gestão de Dados Científicos e todos os processos em que estão atuando ou poderão atuar os arquivistas, bibliotecários e museólogos.

5 - Memória e patrimônio cultural: Estudos sobre a memória e o patrimônio em suas múltiplas dimensões e conexões. Inclui as potencialidades do patrimônio na promoção do desenvolvimento humano; narrativas de memórias e identidades; dilemas contemporâneos da gestão da memória; turistificação do patrimônio; gestão patrimonial e mecanismos de preservação e difusão em diferentes contextos; patrimônio cultural e protagonismo das comunidades.